Paris – semana 16

Paris – semana 16

“São as últimas semanas de verão por aqui e a cidade está meio deserta. Tem vários comércios fechados e só tem gente falando inglês nas ruas! Uma loucura. Estou só flanando por Paris hahaha. Como já mencionei uma vez, sou amiga do Rodrigo, que trabalha no Conexão Paris com a Lina. É muito gostoso ter ele aqui comigo porque o trabalho dele é basicamente visitar os pontos turísticos e interessantes da cidade para postar na internet, né? Então quando ele vai fazer uma coisa mais interessante e eu tenho os dias livres eu acompanho ele nos passeios. Tem sido uma temporada maravilhosa.

(…)

A minha vida aqui é mais modesta do que na casa da minha mãe no Brasil, mas estou vivendo com muito mais qualidade e segurança, sem contar que morar em Paris já é um luxo por si só. A cidade tem muita coisa para oferecer. Eu passo os domingos na beira do Sena, o que não tem preço! Meu ponto preferido é ali na Île Saint-Louis, porque depois gosto de passear pela ilha que é tão pitoresca! E às vezes estou a caminho de algum lugar para comprar um livro ou encontrar uma pessoa e passo por monumentos que a gente está acostumado em ver em livros e filmes. É muito engraçado. Eu gosto de visitar a Shakespeare and Company, que vende livros em inglês, e para chegar lá eu tenho que passar pela catedral de Notre Dame. Eu acho um escândalo olhar pra cima e ver as duas torres da igreja em um dia absolutamente comum! Tenho um amigo que mora bem perto da Sacré-Coeur também, e às vezes vamos tomar um vinho perto da casa dele e basta olhar pra cima que a catedral está lá, toda linda e imponente. É maravilhoso! Sem contar todas as vezes que a gente está andando pela cidade e vê, ou a torre despontando de algum lugar, ou as luzes dela no céu. Eu estou morando no XXème, perto de Nation. Nem é perto da torre, mas daqui da minha janela eu vejo a luz dela rodando no céu e dá aquele quentinho na barriga!

Estou um pouco triste porque o verão está chegando ao fim, os dias já estão ficando mais curtos. Não é nem que eu não goste do frio, mas a cidade está vibrando muito e eu sei que já já todo mundo vai ficar mais recolhido e não vai ser possível aproveitar tanto do lado de fora. As folhas estão começando a mudar de cor também, o que é lindo, né? Quero tirar um dia para fazer fotos, preciso descobrir os lugares mais bonitos para isso!”

Trecho de um email para minha querida cliente Adriana.

 

A carta de amor mais triste

A carta de amor mais triste

Já faz um mês que parti meu coração rompendo seja lá o que era que nós tínhamos e tudo que sei sentir é apatia e solidão.

Eu preencho as manhãs com trabalho e listas intermináveis de coisas para fazer. É com tanta voracidade que desempenho minhas tarefas logo depois de acordar que o que me resta são tardes que não sei preencher, a não ser por tentar afastar o sentimento da sua ausência na minha vida. Continue lendo “A carta de amor mais triste”

Tempo para ter tempo

Tempo para ter tempo

Estou ansiosa porque acho que não vai dar tempo e que logo vai ser tarde demais.

Vago isso, né?

Mas hoje a ansiedade brota dos emails de trabalho que não me respondem, emails que queria receber para saber do que vai ser do resto do meu dia, do meu amanhã, dos próximos seis meses.

Trabalhar de casa como freelancer não ajuda se você é uma pessoa que quer certezas na vida, mas foi a escolha que eu mesma fiz em nome da minha liberdade – que claramente não sei muito bem como administrar.  Continue lendo “Tempo para ter tempo”

Existe companhia na solidão

Existe companhia na solidão

Ansiedade é uma coisa muito louca. Na verdade, eu não sei te dizer qual patologia está agindo no momento, pode ser depressão, pode ser transtorno bipolar, pode ser ansiedade. Acho que nem os médicos sabem direito e também não acredito muito nesses rótulos específicos demais para…. enfim.

Mas uma coisa é real: a dor. É a sensação de não conseguir respirar, de desejar ser invisível para poder correr para o canto da sala de aula e chorar abraçando os joelhos, de querer arrancar sua pele e seus cabelos, abrir suas veias ou seja lá como isso se manifesta nas outras pessoas. Continue lendo “Existe companhia na solidão”

Clicar no pontinho verde e falar com você 

Clicar no pontinho verde e falar com você 

Eu vejo um pontinho verde ao lado da sua foto que indica que você está online. A sua foto é linda, aliás. Sua persona pública é sempre tão séria e vive debaixo demula nuvem negra e ranzinza – pelo menos é isso que me vem à mente quando leio suas opiniões por aí.

Continue lendo “Clicar no pontinho verde e falar com você “