Mania de sofrer de amor

Eu sofro mesmo. E antes que deslegitimem esse meu sofrimento, deixa eu explicar: não basta achar a tampa da sua panela, o seu príncipe (ou princesa) encantado(a), ou a metade da sua laranja. Essa é a parte mais fácil.

Mas é quando você aceita que o outro ronca quando tá gripado, lambe os dedos depois de comer, responde “ahã” depois que você conta um caso complicadíssimo da sua amiga que está sofrendo de dor de cotovelo por causa de dois caras e ainda por cima tem um cachorro que morreu… Entende que 13h significa, na verdade, 14:15h, que “tá tudo bem, só me deu vontade de tomar um banho” é código para “eu preciso de 15 minutos pra pensar e aí sim tudo vai ficar bem”… Bom, é aí que as coisas se complicam.
Porque junto dessa compreensão toda vem o horror de dormir numa cama vazia, a decepção de não ter ninguém atrás da porta, esperando pra te dar um susto quando você volta do banheiro no meio da noite…  a chatice de ter que tomar café da manhã sem brigar pelas revistas e a dó que dá de ver aquela escova de dentes cor de rosa que não vai ser usada hoje nem amanhã.
Amor às vezes é puro sofrimento. Pelo menos pra mim, nos dias de semana.

4 comentários em “Mania de sofrer de amor

  1. Apertou o coraçãozinho aqui, principalmente por lembrar que quando o meu digníssimo atravessa a porta quem dorme abraçado comigo por 2 semanas é um travesseiro cheio de solidão.
    Mas um dia isso acaba 🙂

    Curtir

  2. Lindas palavras!
    Essa parte falou muito comigo: “Mas é quando você aceita que o outro ronca quando tá gripado, lambe os dedos depois de comer, responde “ahã” depois que você conta um caso complicadíssimo da sua amiga que está sofrendo de dor de cotovelo por causa de dois caras e ainda por cima tem um cachorro que morreu…”

    Eu tenho que dizer que o amor não é cego, o amor é retardado!! 😉 ♥

    Beijão

    Curtir

  3. Marcela,
    há mais de 500 anos, um sujeito chamado L.de Camões”, já andava preocupado com esse negocio… Quando vc conseguir compreender e explicar, lembre-se de me informar.

    'Amor é fogo que arde sem se ver;
    É ferida que dói e não se sente;
    É um contentamento descontente;
    É dor que desatina sem doer.
    ……………………….
    É querer estar preso por vontade;
    É servir a quem vence, o vencedor;
    É ter com quem nos mata lealdade.

    Mas como causar pode seu favor
    Nos corações humanos amizade,
    se tão contrário a si é o mesmo Amor?”
    Bj procê e outro Richard
    voary

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s